IX CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO MÉDICO-ESPÍRITA DO BRAS...
CURSO DE EXTENSÃO: MÚSICA E RELIGIOSIDADE
ALBUM DE 10 ANOS DO CD MICRÓBIO DO FREVO
AULAS NA PÓS-GRADUAÇÃO - Uma experiência renovador...
MÚSICA E RELIGIOSIDADE : Das cavernas à música con...
SILVÉRIO PESSOA & LA TALVERA (Projeto Forroccitani...
NOVO CD LANÇADO NA EUROPA
SHOW COM GILBERTO GIL NO IBIRAPUERA - 25 ANOS DO I...
INTERCÂMBIO NA UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO...
INUSITADOS MOMENTOS QUE ME ENVOLVEM NO INÍCIO DE 2...





05/2006 06/2006 07/2006 08/2006 09/2006 11/2006 12/2006 03/2007 04/2007 05/2007 06/2007 07/2007 08/2007 03/2008 04/2008 05/2008 06/2008 07/2008 08/2008 10/2008 11/2008 12/2008 01/2009 02/2009 03/2009 04/2009 05/2009 06/2009 07/2009 08/2009 09/2009 10/2009 11/2009 12/2009 01/2010 02/2010 03/2010 04/2010 05/2010 07/2010 08/2010 09/2010 10/2010 05/2011 06/2011 07/2011 08/2011 10/2011 11/2011 01/2012 03/2012 05/2012 09/2012 11/2012 01/2013 05/2013 06/2013
  • Current Posts





  • Site Oficial
    Comunidade no Orkut




    Karina Hoover
    Envie um email

    +55 81 3269 1654
    +55 81 32691625
    +55 81 99677815



    Layout:PIANOLAB

    26.12.08
    O BAILE DO MENINO DEUS

    O Baile do Menino Deus é um auto de natal que chega aos 25 anos de encenação. Música de Antonio José Madureira e lêtras de Ronaldo Correia de Brito e Assis Lima. É livro, CD e espetáculo que este ano fez 5 anos de encenação no Marco Zero, em Recife, Pernambuco, para um público de 10.000 pessoas em 3 dias de encenação. O Baile do Menino Deus é místico, pois traduz o nascimento do menino Jesus através dos folguedos e brincadeiras do interior de Pernmabuco. O Boi, a Burrinha, o Jaraguá, o Anjo, são personagens que dialogam com o imaginário das crianças e das crenças do nosso povo, assim como os Reis do Maracatú, os Caboclinhos e o Matheus. É o natal do povo do Nordeste.
    O Baile tem em si uma constituição de dramaturgia através do texto de Ronaldo Correia de Brito. Uma tensão se estabelece entre os dois Matheus que não conseguem abrir uma porta que dá acesso ao menino que nasceu e que somente através dele pode-se receber autorização para começar o Baile, a brincadeira. Nesse contexto eles vivem uma aventura, uma peregrinação para abrir a porta. Por eles e com eles passam as canções que envolvem as crianças e adultos em ritmos locais e lêtras lúdicas apoiadas na imaginação e na cultura do interior de Pernambuco.
    Figurinistas, atores, atrizes, bailarinos, tecnicos de som e luz, produtores, músicos e cantores, coro adulto e de crianças, fazem do Baile um verdadeiro espetáculo aberto que consegue emocionar e inserir o natal em um clima agreste e Nordestino. Seu roteiro emociona e hipnotiza por elaborar a história humana através do nascimento de Jesus em terreno Nordestino e cultuado por nosso chão. Um Baile Pernambucano que celebra o nascimento, a renovação em cada coração que deixa abrir a porta dos sentimentos e se deixa envolver pelo ar que transpira de amor, solidariedade e arte, elementos constitutivos do Baile do Menino Deus.
    Acima a foto aérea do Marco Zero onde acontece o espetáculo. Observem o palco montado em branco nas margens do Porto do Recife e ao lado esquerdo a pequena "cidade" montada onde é encenado o Baile do Menino Deus. São colocadas cadeiras onde o público lota o lugar com 1 hora antes do horário de início, isso sem contar com os milhares de pessoas que circulam o local para ver e se encantar com a Festa de Natal do Baile. Realmente é algo que em seu universo contagia e fixa algo em nosso interior que é inexplicável. É a amizade do elenco, o afeto de todos que comungam com a idéia e com o trabalho que começa bem cedo com ensaios e montagem.
    Acima : Foto do Jaraguá
    Faz 3 anos que sou convidado para ser um dos solistas do Baile do Menino Deus e deixo meu coração sempre feliz com os 3 dias de encenação. Os ensaios, a convivência e o amor que circula o projeto me cativa de uma maneira tão forte que sempre me renovo, reflito e observo o mundo diferente depois do Baile. É a mística do teatro e da dramaturgia. O nascimento do Menino!

    "Senhores donos da casa
    Jesus, José e Maria
    O Baile aqui não termina
    O Baile aqui principia
    Do mesmo jeito que o sol
    se renova a cada dia
    Da mesma forma que a lua
    Quatro vezes se recria
    Do mesmo tanto que a estrela
    Repassa a rota e nos Guia"

    Obrigado todos do Baile do Menino Deus
    Espero que em 2009, no Natal sempre mágico do Baile
    estajamos juntos. sempre...

    ----------

    12.12.08
    O QUE É O SIR.ROSSI ?

    O Sir.Rossi nasceu em um pequeno restaurante dentro do mangue de Carneiros com uma turma de amigos cantando e se divertindo e as crianças catando aratú com os pés enterrados na lama. A maré subindo e os barquinhos de transporte esperado essa louca galera para voltar para a praia. Esse foi o clima que em dias de sol de janeiro de 2006,fez surgir a idéia de montar uma banda para celebrar as canções do REI Reginaldo Rossi. Aluizio Maluf, Xando Maranhão, Tostão Queiroga, Yuri, Luciano, Nena, Andréa, Karina, Ranieri, Berg, Sapula, Cíntia, Amanda, caranguejos, aratús, lama e sal na água escura. Ambiente ROSSI.
    Começamos a fazer shows pelo simples prazer de cantar Reginaldo Rossi. A agenda de cada integrante é que faz com que o projeto ROSSI sofra algumas interrupções, mas o amor pelo Rossi é perene o ano inteiro
    Roupas descoladas e de brexós, colares de prata, calça largada, óculos escuros e uma vontade de se divertir fazem a estética brega pop rock sei mais lá o que do Sir.ROSSSI. E o melhor!!!!! Reginaldo Rossi sabe da banda, parabenizou e tirou a maior gréia conosco. Rei é Rei.
    Esse último show foi no Clube Vassourinhas em Olinda. Casa Lotada e gritos de aiiiiiiiiiiiiiiii...quando cantamo os clássicos do Rei Reginaldo! Borogodá, Aí Amor, Garçom...
    O Sir.ROSSI é despojado de qualquer objetivo. A tônica é encontrar os amigos da banda que passam o ano entre shows, viagens, ensaios etc...e comemorar a amizade e o amor pelo Rossi.Renato Bandeira, Tostão queiroga, Yuri, Gilberto Pontes, Pêto, Nilsinho, Guguinha, Luciano, e é tanta gréia e diversão que deveria durar o ano inteiro.
    Sir.ROSSI
    Contatos: 81 99677815 (Karina Hoover)

    ----------

    PALESTRA CULTURA PERNAMBUCANA-RECIFE PALACE

    Foi convidado para apresentar uma palestra com o Tema:Cultura Pernambucana-Do Caos à Modernidade.O local foi o salão de conferências do Recife Palace em Boa Viagem, aqui em Recife. Organizei minha fala paralela a uma apresentação iconográfica com fotos e filmes das várias maneiras que o povo de Pernambuco constroi sua identidade, do caos da colonização até a modernidade das novas tecnologias. Pontuei meu discurso com canções do meu repertório que registram paisagens e fatos do cotidiano do meu povo. Nas terras da gente e Cipó de goiabeira.
    Secretários de finanças dos vários Estados do Brasil praticiparam do Congresso.
    Projeções organizadas por : Karina Hoover
    Coordenação tecnica (Som, powerpoint e roteiro de projeções): Ildemar, Titio.

    ----------

    9.12.08
    HOJE NO CADERNO B DO JORNAL DO BRASIL

    Matéria sobre o livro NÔMADE

    http://ee.jornaldobrasil.com.br/reader/?ed=1627&ca=7&num=32

    ----------

    5.12.08
    PALESTRA, VOZ E VIOLÃO NO AUDITÓRIO DA CELPE

    Com base na Identidade Cultural de cada povo e país, desenvolvi uma reflexão a partir da frase que ouvi de Chico Science "faça o que você é que dá certo", até encontrar os novos paradigmas da educacão e da comunicação. O tema foi exposto para líderes comunitários organizados em projetos sociais da CELPE.
    Como recursos didáticos utilizei uma exposição em powerpoint-apple e projeções de fotos de Tours que foram organizadas pelo meu fiel escudeiro Ildemar "titio", tecnico de som, que agora me auxilia nesse ciclo de palestras.
    O auditório para 800 pessoas, lotado. Após a palestra cantei algumas canções com voz e violão: Nas terras da Gente, Cipó de Goiabeira, Asa Branca, Coração Bobo, Coco do M, com participação e interação com os agentes comunitários que estavam presentes. O momento foi muito bem recebido e depois em breve tempo fizemos um pequeno debate.

    ----------

    CIRCUITO DE PALESTRAS, CONVERSAS E REFLEXÕES A PARTIR DA MÚSICA

    Em Natal(RN) na Escola de Música da UFRN, conversamos sobre produção independente, administração de uma carreira artística a partir de uma auto gerência e a questão eterna da execução de músicas da produção local nas rádios. Foi muito bom o ambiente e a discussão. O evento fez parte da CIENTEC.

    III-Encontro natalense de escritores-2008 - Esse evento foi charmoso, digo charmoso pelo encontro entre letras & música. No dia 27/11 minha mesa foi composta por mim, pelo escritor paulista Chico Mattoso e pelo poeta cuiabense, hoje em brasília, Nicolas Behs. O tema central como ponto de partida para os debates e reflexões foi NOVAS TECNOLOGIAS DA ESCRITA. Eu comentei sobre a transposição do meu blog para o papel impresso, o que veio a se transformar no meu primeiro livro, NÔMADE (Editora Bagaço).Daí o Nicolas que recitou seus poemas subversivos e marginais, fantásticos, e o Chico que leu trechos do seu livro LONGE DE RAMIRO(Editora 34). A noite encerrou com palestra e autógrafos dos livros de Arnaldo Antunes, uma presença iluminada. Ainda vi algumas canções do acústico do show do Arnaldo. Linda noite seguida de uma pizza com Cida, Gabi e Castelo.
    Abaixo um encontro comigo, Renato Phaelhante e Geraldo Freire no lançamento da coletânea em CD dos 25 anos de aniversário do Programa de Rádio Memórias de Nossa Gente da Rádio Universitária FM. O encontro foi complexo, pois eu defendo uma tradição com base na história do lugar dialogando com novos sons, ritmos e tecnologias, enquanto colegas da platéia defendia uma ortodoxia com relação ao Frevo, Forró, e a cultura local. Mas o resumo da tarde foi positivo. Renato Plaelhante é um dos pesquisadores mais lúcidos quando o assunto é produção de rádio e cultura de Pernambuco.
    Nesse segundo semestre fui pego de surpresa sendo convidado para realizar algumas palestras para Professores e líderes comunitários. O circuito envolveu também o show PORTÁTIL que teve sua estréia no Teatro do Conservatório Pernambucano de Música no qual além de apresentar canções do meu repertório de forma acústica (Violas de 12, acordeon e bateria), eu converso sobre Identidade cultural e minhas experiências nas Tours pela Europa e Ásia desde 2003. O lançamento do meu livro, "NÔMADE", também favoreceu essa ação na qual eu faço um mix entre a música, a tradição, a cultura Pernambucana e as novas formas de produzir e refletir sobre o mundo moderno. Uma das palestras na qual eu revivi meu trabalho com Pedagogo foi no II- Seminário de valorização do Professor, promovido pela Secretaria de Educação através da Gerência Regional de Educação da Mata Norte em Carpina(PE), minha cidade querida. Aqui eu apresento alguns momentos que consegui registro de fotos enviadas por amigos.

    ----------